11 de outubro de 2016

Filme | A Rapariga no Comboio


Estava bastante expectante relativamente ao filme "A Rapariga no Comboio", foi o mais aguardado deste ano, para mim. Talvez, por ter lido o livro no ano passado e ter gostado tanto; estava super ansiosa para ver o filme e as minhas expetativas estavam em alta. 
Costuma-se dizer que os filmes que resultam de filmes, são sempre uma desilusão, ou porque não são fieis ao livro ou porque como já conhecemos a história não ficamos expectantes. 
Será que este foi mais um desses casos? 

Este Thriller é baseado no livro de sucesso de Paula Hawkins. A Rapariga no Comboio conta a historia de Rachel, uma mulher deprimida e alcoólica que nunca recuperou o seu divorcio. Todos os dias ela viaja de comboio e observa as pessoas das casas por onde o comboio passa, nomeadamente um casal aos olhos dela prefeito... Até que um dia Rachel vê algo inesperado a acontecer e acaba por se envolver num grande mistério.

Para quem já leu o livro, não vai ser surpreendido com no decorrer da ação, uma vez que já conhece os factos. Mas quem nunca teve qualquer contacto com a história, talvez ao inicio seja complicado acompanhar o rumo dos acontecimentos e até compreender-los. Uma vez que tal como no livro a história tem avanços e recues na perspetiva de cada personagem. 
Como no livro, a história é nos apresentada na perspetiva das três mulheres: a Rachel, a Megan e a Anna. E assim vamos conhecendo-as melhor, as suas fragilidades, medos e pensamentos, ficando assim por dentro de todo o enredo. 

As personagens estava lá, bem retratadas e construídas. Emily Blunt fez um papelão na pele da Rachel, gostei muito mesmo, o olhar e o desnorte que apresentava por vezes, passava para o espetador. Também a Megan, (Haley Bennett) foi uma agradavel surpresa, gostei muito mais da sua personagem no filme do que quando li o livro. 
Apenas, a personagem de Cathy, colega de casa de Rachel, na minha opinião devia e merecia um destaque maior na ação. 
Na minha opinião, o filme é muito fidedigno ao livro, os momentos chave estão lá todos. Tirando facto, de o enredo passa-se nos arredores de Nova York e não em Londres, como era descrito no livro; e também o gin tónico em lata que Rachel bebia foi substituído por uma garrafa de água transparente, que com Vodka.
Quanto a banda sonora estava bem enquadrada, gostei! Também os cenários foram bem conseguidos, e criando ainda, algum mistério a volta dos acontecimentos. 

É daqueles filmes/livro que nos deixa realmente a pensar, e para mim, ganha pontos pelo facto de que nada é o que parece, ninguém é realmente aquilo que faz parecer. No decorrer da ação vamos sendo surpreendidos com as revelações e segredos que as personagens vão deixando escapar. E quanto a mim, não tem o típico final previsível de que todos já estamos a espera, deixando sempre algo no ar. 

Por fim, adorei o filme não defraudou as minhas expetativas que era altas. no entanto também não houve qualquer surpresa, porque já conhecia toda a história, bem como o final. Neste aspeto o livro foi muito mais surpreendente, uma vez que estava sempre expectante com o que iria acontecer a seguir e como iria terminar.
Mas recomendo que vão ver A Rapariga no Comboio, porque vão gostar. Quer tenham ou não lido o livro. 

Para quem prefere ler, recomendo muito a que leiam o livro, ou que comecem por ai, porque é igualmente bom. Podem encontrar a minha opinião sobre o livro aqui [http://dailyprinces.blogspot.pt/2015/10/livros-rapariga-no-comboio.html]

Deixo-vos o trailler e aproveitem que ainda está em exibição para irem ver.

Espero que tenham gostado da minha opinião! E contem-me a vossa, caso já tenham visto o filme.
Beijinhos 




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...